Codependência: excesso de cuidado com o outro ou uma doença?
22 de fevereiro de 2018
Tratamento em dependência química: qual a sua importância?
4 de abril de 2018

Reabilitação de um drogado inclui perdão e tratamento para que ele fique livre do vício

Confusão. Horror. Dor. Esses são alguns dos sentimentos que acompanham aqueles que precisam conviver com alguém que é dependente químico. Acreditando na boa vontade do membro da família de se livrar do vício, a família perdoa, mas não busca ajuda e só o perdão não será suficiente para ajudar o viciado a se livrar dessa situação.

Por mais chances que a família dê, ela sabe que infelizmente, precisará conviver sendo enganada, roubada, abandonada e as vezes até abusada, pois mais um voto de confiança dado não foi o suficiente.

Quanto mais o tempo passa, mais o dependente fica viciado e a família vai ficando impotente, exausta e, principalmente, sem esperança de que as coisas possam mudar. No entanto, é fundamental que todos tenham em mente que há solução, desde que a busca seja no local certo que é uma clínica de reabilitação.

Dependente químico precisa admitir seu vício

Uma família que já perdoou precisa ajudar o seu membro a admitir primeiramente que esse vício é um problema não só pra ele como também para todos os que o rodeiam e que o caminho da recuperação passa pela internação em uma clínica de recuperação.

Antes de internar o seu familiar ou amigo, é importante que todos conheçam todas as regras que vão fazer parte e é fundamental concordar com todas elas, pois caso contrário, essa não é a melhor opção de tratamento, pois ela não está de acordo com o que a família deseja.

De forma geral, há clínicas de reabilitação com diversos fundamentos filosóficos, há aquelas que apostam na religião, programas de 12 passos, holística de saúde e muitas outras. Há também outros tipos considerados experimentais no exterior.

Para evitar problemas, a família deve verificar se o tratamento está de acordo com o que sua família crê.

Tratamento com valor elevado nem sempre apresenta bons resultados

Não basta, porém, oferecer a melhor clínica de recuperação se isso significar que a família passará por necessidades. É claro que será preciso pagar pelo tratamento, afinal todas essas equipes estão trabalhando e precisam sustentar as suas casas.

No entanto, se a clínica estiver prometendo demais e cobrando um valor muito caro, o melhor é buscar ajuda em outro local.

Para saber mais sobre o tratamento oferecido, entre em contato agora mesmo com o Alessandro. Ele está pronto para te ajudar e dar toda a orientação necessária para o dependente e família.

Família de um dependente químico também merece atenção, cuidado e carinho

Além de estar atenta ao preço do serviço, a família pode fazer uso da clínica de reabilitação para entender como funciona a cabeça daquele seu ente querido e após selecionar a instituição, a dica é perguntar sobre os recursos que a instituição oferece para toda a família.

Os psicólogos afirmam que a dependência química é uma doença de toda a família, por isso todos precisam de tratamento. De nada adiantará internar seu familiar e esquecê-lo lá! Nas sessões familiares, os profissionais vão ajudar toda família para que ele coopere sempre para o bem do seu ente querido.

E depois de oferecer ajuda ao viciado é hora de cuidar da família, porque todos os membros sofrem com esse problema grave e os danos podem ser significativos, por isso é fundamental buscar esperança e suporte para o enfrentamento das lutas.

Entendeu agora, porque só o perdão não é o suficiente para retirar seu familiar das drogas? Aproveite e entre em contato com a Alessandro Uniclinicas para saber como podemos te ajudar nesse processo de reabilitação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat