Tratamento em dependência química: qual a sua importância?
4 de abril de 2018
O que a família pode fazer após identificar um dependente
25 de maio de 2018

O que é dependência química?

Classificada como um transtorno mental, o dependente químico apresenta um distúrbio que faz com que ele perca o controle no uso do entorpecente e como consequência sua vida física, psíquica, espiritual e emocional é afetada, além de sua família!

Diante desse quadro, é fundamental que a família busque ajude em uma clínica que apresente competência e que atenda todas as necessidades da pessoa.

Faz-se necessário mais uma vez salientar que o usuário de drogas não é uma pessoa que não “apresenta vergonha na cara” e que é alguém que não possui moral, pois o dependente químico sofre como uma doença, assim como o diabético.

Por isso, assim como a diabete é um problema tratável, a dependência química também é! Dessa forma, é fundamental recorrer a ajuda de um tratamento, pois só assim o indivíduo conseguirá controlar o uso e saberá como ela se desenvolve.

Dependência química é uma doença química
Podemos considerar esse problema como químico, porque ele afeta o metabolismo do usuário. Muitos, não consideram o tabaco e o álcool como drogas, porque elas drogas classificadas como legais!

Contudo, os danos que elas trazem são tão grandes quanto as demais e elas podem sim gerar dependentes em pessoas que apresentam predisposição.

Dependência química é uma doença interna

Alguns acham de forma errada que questões como: família, problemas sexuais, dificuldades sociais, profissionais e outros é que causam dependência química, porém isso não é verdade!

Uma predisposição emocional e física para a dependência é observada na parte interna de um organismo e elas é que farão com que a doença se instale de forma direta e indireta.

Dependência química é uma doença que progride

Cada dia que passa, quanto mais a pessoa faz uso dos entorpecentes maior e mais intensa serão as consequências, tendo em vista que é uma doença crônica e que não tem cura!

Sendo assim, o indivíduo sempre será dependente, esteja ele fazendo ou não uso das substâncias. Dessa forma, como não há cura, é fundamental que o tratamento seja permanente e contínuo!

Dependência química pode ser controlada

O dependente que está disposto a viver bem e com saúde precisará ter muito empenho para ficar sem os entorpecentes e isso inclui não fazer uso delas nem de forma social e muito menos de forma recreativa.

Família inteira sofre com a dependência química

Não há como fazer com que a família não sofra emocionalmente devido a convivência com um usuário de drogas. Por isso, buscar ajuda é a melhor maneira de ajudar a pessoa a superar esse problema e a melhorar o relacionamento familiar.

Dependência química é uma doença física

O vício traz problemas sérios ao corpo, pois o metabolismo é completamente modificado. As alterações físicas que a droga gera ao corpo faz com que o usuário tenha mais desejo em consumir, pois se não, ele sofrerá como uma crise de abstinência.

Dependência química é classificada como uma doença psicológica

A droga traz uma sensação imediata de satisfação ao usuário e isso faz com que ele tenha sempre vontade de usar para não sofrer com a abstinência. Quando a pessoa está sem recorrer a drogas, ela fica abatida e com o psicológico abalado, sente mal-estar e muda de comportamento.

Viu só o que é a dependência química? Ficou com a alguma dúvida? Entre em contato, pois estamos à disposição para responder todas as suas perguntas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat