Luciano Modesto

Foi lá em 1960 que a dependência química foi definida como uma doença. Desde então, recorrer a uma clínica é fundamental para quem quer ajudar seu ente querido a se livrar dessa situação que é tão grave e que afeta tanto o usuário quanto toda a família.

Dados de uma pesquisa realizada pela Universidade Federal de São Paulo apontaram que são mais de 37 milhões de indivíduos que fazem uso de algum entorpecente e, ainda, existem cerca de 28 milhões de pessoas que tem na família alguém que precisa superar a dependência.

Infelizmente, a sociedade é muito preconceituosa com os usuários de entorpecentes, por isso faz-se necessário entender o motivo pelo qual buscar ajuda de uma clínica de reabilitação é tão importante!

Há quem acredite que o usuário usa o entorpecente, porque ele tem algum desvio de caráter, outros acham que aquele que recorre a substância não tem “vergonha na cara” e isso faz com que a superação por parte dos usuários seja ainda mais difícil.

No entanto, por que um dependente químico deve ser submetido ao tratamento? Continue lendo esse texto, pois nós daremos alguns motivos pelos quais a aposta na clínica de reabilitação é a melhor maneira de auxiliar alguém a ficar “limpo”.

Por que buscar o tratamento em uma clínica de reabilitação?

Não há como negar que a única forma de ver um usuário livre do vício é apostando em um tratamento adequado, porque só por meio dele é que a pessoa conseguirá superar essa dificuldade.

Mas, além de tratar o usuário, a família de um dependente químico também merece total atenção, pois algum membro pode sofrer com a codependência.

Na clínica, o dependente químico terá acesso a uma estrutura completa que será composta por profissionais da área de saúde que são médicos psiquiatras, psicólogos, terapeutas e enfermeiros. Com uma equipe completa, o paciente receberá toda a atenção necessária para resolver o seu problema de forma exclusiva.

A fim de ajudar a família a entender que o melhor caminho é a clínica de reabilitação, é imprescindível conhecer todo o perfil da equipe multidisciplinar que compõe o quadro de funcionários da instituição. Afinal, quanto maior for a experiência das pessoas que trabalham na clínica, melhores serão as chances de uma reabilitação completa.

O tratamento que envolve o usuário de drogas é um tanto complexo e envolve questões psicológicas, físicas e sociais, por isso é fundamental que o paciente conte com o apoio incondicional da família.

Não há como negar que será preciso usar diferentes técnicas e medicamentos que serão os responsáveis por ajudar nesse processo, porém todos eles serão dados conforme a orientação de uma equipe capacitada.

Contar com o auxílio de técnicas e remédios é fundamental, porque os pacientes certamente apresentam problemas de depressão e outros problemas de saúde que impactam no tratamento se não forem tratados da melhor maneira possível.

Entendeu a importância da clínica de reabilitação? Quer saber mais sobre o tratamento oferecido pela Alessandro Uniclínicas? Entre em contato, pois o queremos é ajudar sua família da melhor maneira possível!

4 de abril de 2018

Tratamento em dependência química: qual a sua importância?

Foi lá em 1960 que a dependência química foi definida como uma doença. Desde então, recorrer a uma clínica é fundamental para quem quer ajudar seu […]
8 de março de 2018

Reabilitação de um drogado inclui perdão e tratamento para que ele fique livre do vício

Confusão. Horror. Dor. Esses são alguns dos sentimentos que acompanham aqueles que precisam conviver com alguém que é dependente químico. Acreditando na boa vontade do membro […]
22 de fevereiro de 2018

Codependência: excesso de cuidado com o outro ou uma doença?

A codependência é definida como um estado emocional, psicológico e também comportamental que um indivíduo desenvolve depois de ter sido submetido a regras opressivas que o […]
8 de fevereiro de 2018

Cresce o número de mulheres que ingerem bebidas alcóolicas com frequência

Dados de um estudo realizado nos anos de 2006 e 2013 apontaram que 29% e 39% respectivamente das mulheres brasileiras ingerem bebidas alcoólicas de forma frequente. […]
WhatsApp chat