Luciano Modesto

Se está suspeitando que alguém de sua família ou círculo de amigos, está caindo na armadilha das drogas, saiba que alguns sinais merecem atenção.

Nesse caso, os parentes próximos serão capazes de averiguar como a droga está afetando a rotina e a saúde mental de seu familiar. Aprenda a identificar um dependente químico, alguns fatores podem demonstrar que a situação já está em um nível mais sério. Como:

1. Falta de comprometimento com atividades antigas

É muito comum que o usuário de drogas comece a perder o interesse por atividades que antes eram prazerosas, assim como, a busca por concretizar objetivos, e até mesmo o emprego e estudos não tem mais a atenção principal. A dedicação, atenção ou compromisso são perdidos, por qualquer atividade que não seja o uso da substância.

2. Alteração no relacionamento familiar

O usuário de drogas, conforme o uso da substância pode desenvolver paranoias, desconfianças e surtos de agressividade. O que afeta totalmente as relações dentro de casa, fazendo com que o usuário passe a não interagir com seus familiares, evitando um almoço a mesa e fugindo dos momentos de reunião familiar.

3. Perda da vida social

A rotina do dependente químico passa a se resumir em obter o acesso à droga. Dessa forma, compromissos e atividades sociais em que dificulte o uso do químico são evitados pelo indivíduo.

4. Qualquer motivo é desculpa para usar droga

A substância faz com que o usuário não consiga mais ter o mesmo nível de atenção, raciocínio e sente dificuldade em resolver os problemas comuns do dia a dia. Tudo vira uma desculpa para o uso indiscriminado da droga.

5. Não existe mais controle financeiro

O dependente químico geralmente alega estar com uma crise financeira ou com problemas no trabalho, isso ocorre, pois, com o constante gasto com drogas, ele perde o controle financeiro, e passa a inventar sempre desculpas para os seus gastos desenfreados.

6. Manipulação e pequenos furtos dentro de casa são comuns

Para disfarçar o uso de drogas, o dependente passa a ser desonesto. Roubar pequenos objetos da casa, como roupas e peças pessoais. Essas são atitudes corriqueiras para um dependente, é um sinal de que roubos maiores podem ocorrer.

 

Vença os medos, preconceitos e acomodações para ajudar o dependente químico.

Caso o seu ente querido ou amigo, esteja demonstrando um ou mais dos sinais citados acima, certamente esta pessoa precisa de auxílio profissional especializado. Entretanto, muitas famílias e amigos tornam-se resistentes a tomar uma atitude com relação ao quadro, por medo e insegurança das grandes mudanças e responsabilidades que essa doença acarreta.

Nesse caso, o que muitas das vezes ocorre, é a família do dependente despejar suas frustrações no doente e exigir atitudes que ele não conseguirá cumprir, afetando negativamente o seu quadro. Não podemos esquecer que dependência química é uma doença.

Ao contrário do que muita gente pensa, é neste momento que a família deve formar uma base compreensiva e acolhedora para o dependente químico e, junto dele, deve tentar seguir um caminho positivo, em que o bem-estar do doente é realmente levado em conta.

Internação é a solução?

A família preocupada com a saúde de seu ente querido e esperançosa quanto ao tratamento, deve buscar serviços e profissionais que irão ajudar o dependente químico.

Em casos mais graves, a internação involuntária, ou seja, aquela em que o dependente é internado contra sua vontade pode ser a única solução viável para esse terrível quadro. Esse tipo de internação é previsto por lei e pode ser uma opção extremamente benéfica para o doente que se encontra além de suas capacidades mentais normais.

Com o Alessandro Uniclínicas, especializado em encaminhamento para a reabilitação de dependentes químicos, seu ente querido será encaminhado aos melhores profissionais — psiquiatras, psicólogos, terapeutas, enfermeiros, entre outros — que irão, juntamente, realizar um processo de tratamento adequado para seu familiar, resolvendo até os casos mais graves, com muito empenho e dedicação levamos tranquilidade e confiança a família e ao dependente químico.

Agora já sabe como identificar um dependente químico? Continue lendo nosso site e  conheça os tipos de tratamentos para dependentes químicos

2 de julho de 2018

Como ajudar dependentes químicos?

Se está suspeitando que alguém de sua família ou círculo de amigos, está caindo na armadilha das drogas, saiba que alguns sinais merecem atenção. Nesse caso, […]
25 de maio de 2018

Adolescentes e as drogas

Drogas: como lidar com esse assunto com os adolescentes? A curiosidade é algo inerente aos adolescentes, por isso eles começam apenas tomando um copo de bebida […]
25 de maio de 2018

O que a família pode fazer após identificar um dependente

O que a família pode fazer após identificar um dependente químico? Depois da família ter conseguido identificar um dependente químico, agora chegou o momento de ela […]
4 de abril de 2018

O que é dependência química?

Classificada como um transtorno mental, o dependente químico apresenta um distúrbio que faz com que ele perca o controle no uso do entorpecente e como consequência […]
WhatsApp chat